O nosso passeio

Image

 

Apesar do mau tempo, alguns mais persistentes não deixaram de fazer o nosso passeio, com o objetivo de chegar ao Terreiro do Paço, naquele dia e àquela hora.

Alguns pela primeira vez: “ahh, mas isto afinal foi num instantinho”

“Ahh pois é”, respondiam outros.

Depois para variar regressámos pelo centro da cidade, com passagem num café velocipédico para lanchar.

Como houve bastantes mais com vontade de vir, fica desde já combinado outro passeio para daqui a pouco tempo…

Anúncios

O mau tempo e o nosso passeio

previsao_tempo

Fonte: http://www.windguru.cz/

Amanhã, dia do nosso passeio, vai estar um tempo atípico.

As condições do tempo podem ser por vezes um desafio para o utilizador de bicicleta. Mas não são necessariamente o terror que o utilizador inexperiente imagina. Alguma preparação pode resolver boa parte das questões.

O grande drama dos portugueses relativamente ao tempo e bicicleta é a chuva. Nada que não se resolva com um bom equipamento impermeável, e um ritmo um pouco mais lento para evitar suar debaixo dele. Um equipamento próprio para a utilização de bicicleta em condições adversas ajuda à eficácia e ao conforto, mas não é imperativo. Basta que haja lá em casa um casaco que seja… impermeável. E umas calças. Podem ser umas quaisquer: calças para esquiar, calças impermeáveis para pesca, calças impermeáveis fazer desporto, qualquer coisa. Vista-as por cima das calças que deseje usar depois do percurso de bicicleta. Não quer molhar os sapatos e não tem proteções próprias (das que se vendem em lojas de desporto ou de mota)? Pegue em dois sacos de plástico pretos, meta-os nos pés, e prenda-os com uma corda ou elástico

Mas, ao contrário do que poderá vir a parecer durante a manhã, em princípio a chuva não será o nosso problema… A figura indica-nos a previsão do tempo a cada 3 horas para o dia de amanhã. Apesar de durante a manhã se esperar alguma chuva, esta não existirá ou não passará de um chuvisco daqueles que até sabem bem na cabeça.

O problema vai ser o vento… Prevê-se um dia extremamente ventoso, com pico durante a manhã, mas também forte durante a tarde, a hora do nosso passeio. O vento muito forte pode ser realmente desagradável e penoso para o utilizador de bicicleta, a não ser, claro, que seja a favor da marcha! O que teremos então?

percurso

O vento (bastante forte) será de Noroeste. Até ao Terreiro do Paço afetará a comitiva de forma distinta. No nosso percurso iremos primeiro de Norte para Sul, e depois progressivamente virando na direção Oeste.

Haverá essencialmente 2 fases: a) Do Parque das Nações até à zona do Beato: vento diagonal, meio por trás, meio pelo lado direito. A parte do vento traseiro saberá bastante bem… b) De Marvila ao Terrreiro do Paço. Vento lateral. O vento lateral é desconfortável e, quando muito forte, requer cuidado no controle da bicicleta, nomeadamente uma velocidade mais baixa. Em situações extremas, durante as rajadas, pode levar a ter que se parar a bicicleta e esperar que a rajada passe.

Quanto ao vento frontal, pode fazer uma recta parecer um subida íngreme. Na ida não teremos esse problema. À hora do regresso o vento já não será tão intenso, mas ainda assim bastante forte. Podemos apalpar o terreno até ao Terreiro do Paço e, se parecer demasiado difícil, regressar de comboio.

Há também um factor de minimização do impacte do vento que é ele vir do lado da cidade. Antes de se encontrar connosco, terá que passar por toda uma cidade com prédios e algumas colinas. Será certamente menos forte do que noutros locais. Uma possibilidade que teremos, se quiseremos beneficiar ainda mais deste factor, é em alternativa ao Porto de Lisboa seguir pela Rua Grilo / Xabregas, onde os prédios estarão imediatamente ao nosso lado e perpendiculares ao vento. O vento forte pode ainda ser desagradável devido ao frio, mas como a pedalar vamos mais quentinhos, tende a ser menor do que para quem anda a pé. Já se levarmos uma criança na cadeira, convém ela ir especialmente bem agasalhada!

Quem não tem a certeza se quer embarcar numa “aventura”, pode sempre experimentar a parte inicial do percurso e voltar para trás em qualquer altura 🙂

Passeio em bicicleta – do Oriente ao Terreiro do Paço

(Até à Manifestação pela segurança e modos suaves)

O Bike Mãozinhas está a organizar um passeio, dia 19, entre o Parque das Nações e o Terreiro do Paço. Será, em primeiro lugar, um passeio pelo convívio e pelo exercício. Em segundo lugar, é uma oportunidade para experimentar ir de bicicleta do Parque das Nações até ao centro da nossa cidade. Terceiro, coincide com a Manifestação pela segurança e modos suaves, organizada pela FPCUB, que tem início às 15:00 no Terreiro do Paço.

Para quem

Destina-se a toda a comunidade do Oriente de Lisboa e arredores, e amigos.

É um passeio aberto a todos, incluindo e desejavelmente crianças!

Local de encontro

Às 14:15 no local da Cicloficina, com passagem às 14:45 pelo Parque Infantil da Zona Sul (Passeio Neptuno, depois da Marina).

O percurso

Junto ao rio ao longo do Parque das Nações, de seguida pelo interior do Porto de Lisboa até Sta. Apolónia. Nos 800 metros entre Sta. Apolónia e o Terreiro do Paço optaremos em conjunto (essencialmente devido à provável presença de crianças) entre ir pelo passeio ou pela Rua Cais de Santarém.

No Terreiro do Paço e o regresso

Regressaremos a casa antes do anoitecer. Uma vez no Terreiro do Paço, o grupo poderá dispersar (uns para a manifestação, outros para as compras, etc) e o regresso será feito pelas 16:45. Aqueles que desejarem poderão prosseguir no passeio que se seguirá organizado pela FPCUB.

Transporte de crianças

Existem lugares disponíveis para bebés e crianças em atrelados e uma bicicleta para transporte de crianças. Caso o seu filho necessite de um lugar, fale connosco: cicloficinadooriente@gmail.com .

Imprevistos?

A equipa da Cicloficina do Oriente garantirá reparações básicas durante o percurso. Quem tiver problemas simples a resolver na bicicleta antes do percurso, pode aparecer no local a partir das 13:45 e podemos dar uma ajuda. Para qualquer imprevisto no regresso, há a possibilidade de voltar de comboio (a CP permite o transporte de bicicletas) desde a Estação de Sta. Apolónia, ou de Metro (bicicletas permitidas ao fim-de-semana).

(A Manifestação)

A Cicloficina do Oriente, por motivos óbvios, apoia veementemente a manifestação pela segurança e modos suaves. Para os mais céticos em relação à utilidade de manifestações deste tipo, sugerimos este vídeo acerca de como a Holanda se tornou no país com maior utilização de bicicleta na Europa e dos mais seguros para quem utiliza a rua.

Image

Evento no Facebook: confirme a sua presença!