Família “Pedalar Devagar” presente na Cicloficina do Pavilhão do Conhecimento – Domingo, 21 de Setembro

O casal luso-suiço João Gonçalo e Valérie Fonseca viajaram de bicicleta pela Ásia, durante quatro anos, entre 1996 e 2000. Em 2008 publicaram o livro Pedalar Devagar, tendo gravado uma entrevista para a SIC no Pavilhão do Conhecimento.

Entretanto, nasceram dois filhos agora com 8 e 10 anos e este mês começaram os quatro uma nova aventura de bicicleta que os vai levar pela América do Sul e América Central.

Família Pedalar Devagar

Através dum encontro surreal do destino, cruzamo-nos com esta família a pedalar à chuva no Parque das Nações e aceitaram o nosso convite para estar presentes na Cicloficina, que vamos realizar em colaboração com a Maker Faire a decorrer no Pavilhão do Conhecimento. Apareçam às 11:30 junto ao novo posto Urbanfix com bicicletário. Uma oportunidade única para conhecer esta família e desejar-lhes uma boa viagem. Partem na segunda-feira para a América do Sul.

Para quem quiser pedalar um pouco antes, às 9:15 parte um grupo desse mesmo local em direcção ao Terreiro do Paço, donde regressamos às 10:30, com chegada prevista às 11:15 ao Pavilhão do Conhecimento.

Anúncios

Actividade em Bicicleta na Escola Básica Parque das Nações – 18 Setembro 2014

Pela segunda vez a Cicloficina do Oriente esteve envolvida em mais uma actividade em bicicleta com fins pedagógicos na Escola Básica Parque das Nações. A actividade foi composta por uma acção de formação, seguida dum passeio com os alunos do 1º Ciclo.

2014-09-18 Actividade em Bicicleta 03b

Muito obrigado aos pais que ajudaram, a toda a equipa da CAF, ao Agrupamento, APEPN, à Junta de Freguesia que também deu um importante contributo logístico, aos elementos da esquadra da PSP da patrulha em bicicleta e aos restantes voluntários (MUBi e FPCUB).

Houve uma enorme adesão, o que demonstra uma grande vontade das crianças e dos pais em participar neste tipo de actividade.

2014-09-18 Actividade em Bicicleta 01 2014-09-18 Actividade em Bicicleta 02

Não é fácil orientar tantas crianças, mas apesar dos problemas, o saldo foi muito positivo.

Aprendendo com os erros, em próximas iniciativas temos de os dividir em grupos mais pequenos (por sala, ou por ano lectivo), para que as crianças possam tirar ainda mais e melhor partido da experiência pedagógica.

Vamos também tentar ir às outras escolas do bairro.